Qual a história por trás do Negroni?

Compartilhe este post:

Todo drinque relevante carrega inúmeras histórias e lendas sobre a sua verdadeira criação.

Para termos uma noção da importância do Negroni no mundo da coquetelaria, ele é uma mistura criada há mais de 100 anos, e sua formulação se mantém intacta.

No artigo de hoje, vamos te ajudar a entender um pouco mais sobre o que faz do Negroni o “grande drinque”. Continue a leitura! 

O que é o Negroni?

Ele é um coquetel italiano servido no mundo todo, que contém partes iguais de Gim, Vermute e Campari (um tipo de bitter). 

A bebida vem acompanhada de uma rodela (ou casca) de laranja, que serve como item decorativo e acrescenta um sabor a mais.

Como surgiu a bebida?

Bom, há várias histórias que rondam esse drinque. Contudo, a maior parte delas acabam indicando para a mesma linha de tempo e raciocínio: em Florença, na Itália, morava uma família com alto poder aquisitivo, os Negronis. 

Nessa família, havia um indivíduo que utilizava dois nomes: era chamado de Conde Camillo Negroni e General Pascal Oliver (1868-1934). Até hoje, não se sabe a razão dessa dupla identificação. 

Entre 1855 e 1865, o Conde trabalhou como comandante no Senegal, em uma base na colônia francesa de Saint Louis. 

Nessa época, a comunicação era feita por meio de cartas. Em uma das que o Conde mandou para seu irmão, ele conta que ofereceu para os frequentadores de um clube famoso em Senegal (chamado de Lunéville Officers Club) uma mistura alcoólica à base de vermute:

“Por acaso, você sabia que o coquetel à base de vermute que eu inventei em Saint Louis é um grande sucesso no clube de oficiais de Lunéville?”

 Foi assim que tudo começou, mas não onde nasceu o “verdadeiro” Negroni.

Em 1919 (54 anos depois), o Conde volta para Florença. Como amava bons drinques, era de se esperar que ele frequentemente ia a bares e clubes. Um deles era o Casoni Bar.

Outro ponto crucial para que você entenda a história é que na época, o drinque mais forte (e famoso) que havia na Itália era o “Americano”, feito com bitter, vermute tinto e água gaseificada.

Numa noite, Camillo Negroni foi até o local e pediu para o barman Fosco Scarselli uma bebida mais forte que o Americano. O barman então usou a sua criatividade e trocou a água com gás pelo gim.

E assim nasceu o verdadeiro Negroni. Veja que a bebida foi batizada com o nome do cliente, o que é algo comum em bares e restaurantes nos dias atuais.

Antes, era conhecido como “drinque do Conde”.

Depois da criação da bebida, os estabelecimentos ao redor do mundo começaram a copiar a receita e servi-la. Desse modo, o drinque se disseminou pelo mundo e é pedido até hoje.

Serviu como inspiração para outras bebidas

E como todo bom clássico, o Negroni serviu como inspiração para vários outros drinques: se feito com tequila, torna-se Rosita; com bourbon, chama-se Boulevardier; e com vodca, vira Negrovski.

Negroni Week

Vários bares e restaurantes do Brasil aderem à chamada “Negroni Week”, uma semana dedicada a esse icônico coquetel. Ela acontece na última semana de junho ou na última de setembro, variando conforme a região.

Receita

Colocamos abaixo uma receita de Negroni Clássico, para que você aprecie essa bebida única. E o melhor de tudo: é super fácil de preparar e deliciosa! 

Ingredientes:

  • 30 mL de gim (no máximo, coloque 40 mL)
  • 30 mL de vermute tinto clássico
  • 30 mL de campari
  • Casca de laranja ou 1 rodela de laranja
  • Cubos de gelo

Modo de preparo:

1- De preferência, em um mixing glass (aquele copo de mistura usado para fazer drinques no método mexido), adicione o campari, vermute tinto e o gim.

2- Encha de gelo.

3- Com uma colher bailarina, misture agitando o líquido de cima para baixo

4- Adicione o coquetel com um passador e decore com a rodela e a casca de laranja.

5- Sirva e surpreenda-se!

Dicas importantes ao preparar o Negroni:

  • O mixing glass é usado para diluir e gelar de forma mais eficiente, porém você pode preparar o Negroni direto no copo com gelo.
Mixing Glass
  • A colher bailarina é a mais indicada, sendo um utensílio indispensável para Bartenders profissionais ou amadores. Seu cabo em espiral foi projetado para facilitar a mistura de drinques e coquetéis, tornando o preparo muito mais prático.
Colher Bailarina
  • Você pode usar bebidas nacionais ou importadas para montar o Negroni, só lembre-se de escolher bem as marcas, para não comprometer o resultado.
  • Também pode comprá-la engarrafada – há diversas marcas disponíveis no mercado.

Viu só como a história da criação do Negroni é interessante?

Continue acompanhando o nosso Blog para mais conteúdos como esse e nos siga no Instagram!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo